quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Gabiroba

Flor de gabiroba

Estamos no início da primavera. Em novembro as gabirobas estarão no ponto.
Quando criança, em Água Suja (hoje Romaria - MG), a época da gabiroba era especial e apanhadas em pequenas moitas. Esta é a flor de uma árvore, no Vale do Ribeira, na comunidade quilombola Pedro Cubas, perto de Eldorado.
Fomos lá documentar a comunidade para um programa de revitalização ambiental e de sustentabilidade. São apoiados, entre outras empresas, pelo AMRO Bank.
Antes de fotografá-la vimos uma cobra surucucu. Ficou no meio da trilha com a cabeça uns dois palmos acima do chão, ereta, nos prescrutando. Não se intimidou e, quando quis, saiu do nosso caminho.


2 comentários:

Vera Lúcia disse...

Lembrar da Gabiroba, me trouxe uma infância já distante. Lembrar de Água Suja, me trouxe Minas. Comi muitas gabirobas em Carmo do Paranaíba, muitos cajus(aqueles pequeninos) no meio do cerrado e quantas mangabas?? Que saudades???

currupira disse...

lembrar da gabiroba ou gabirova eh lembrar da que existia, na beira da calcada, em cambui...nunca mais vi igual...grande, saborosa, inesquecivel na caipirinha,...mas aqui ainda tem muitas, das de arvores, das de barranco ja tem menos...serei um eterno plantador de pes de frutas nativas, entre elas...a dita cuja, que serve ate como corante natural...