sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Abismo de rosas


Estava eu passeando pela Galeria do Rock para comprar um truck para o skate do meu filho e nas proximidades, na Rua 24 de Maio, ouvi um som de violão muito familiar. O violonista Renato Sanguinetti, sentado numa cadeira tocava a valsa Abismo de Rosas, composta em 1905 pelo grande violonista Canhoto quando tinha apenas 16 anos.A composição era um desabafo a uma decepção amorosa, pois o autor acabara de ser abandonado pela namorada, filha de um escravo.
Meu pai era sapateiro, cantor e violonista. Muitas vezes o ouvi tocando no seu violão suas músicas preferidas e entre elas esta valsa.
Meio tocado pelo som que saia do violão de Antonio Sanguinetti, ali ao lado da Galeria do Rock, parei e fiquei ouvindo a execução do Abismo de Rosas que é considerada o hino dos violonistas brasileiros. Um dos ouvintes meio tocado pela 51 me disse que a música era das antigas e que ninguém dava muito valor e que aquele violonista era o máximo.
Trabalhei um tempo na sapataria com o meu pai, aprendi a trocar solados, meia sola, saltos, reformas e concertos gerais. Criei um modelo e fiz o sapato.
Algumas ocasiões de pouco serviço ele pegava o violão e mandava ver. Era uma pessoa suave apesar das grandes dificuldades que ele e minha mãe tiveram para criar os 16 filhos. Eu sou o 14.
O câncer pegou seu esôfago e se alastrou. Mesmo fraquinho, na maca que trouxeram para ele, tocava o violão. Eu ficava feliz quando ele levava o Abismo de Rosas. Por isso, ontem, fiquei emocionado em frente a Galeria do Rock

2 comentários:

Ceres disse...

... Também me emocionei, Juvenal. Abismo de rosas foi a primeira música que ouvi, ainda garotinha, dedilhada por um professor de violão que ia lá em casa, dar aulas ao meu irmão. Imagino, pela sua narrativa, que saudade gostosa você deve ter sentido, do seu pai. Obrigada por compartilhar um grande momento! Grande abraço! Ceres.

Ricardo Soares disse...

Juvenal , querido... também eu em passado recente vivia a bater perna com meu filho na galeria do rock comprando adereços de skate e roupa. Adorei seu recado no meu blog e como vejo vc continua vendo poesia em tudo o que é muito bom...lembro agora ( vc falando) de nosso encontro profissional com Paulo Coelho e de outras tantas situações em que estivemos juntos em anos passados... fico feliz em te ver ... pelo menos por aqui... e como quero vc mais perto estou linkando seu blog ao meu... aquele abraço e não suma...