quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Confiança cega na Leica



O fotógrafo esloveno Evgen Bavcar, fez na terça, uma palestra no SENAC Consolação: Estética do (in) visível. Fui.
Ele fala um portunhol entendível: calmo, educado e sábio.
No início foram projetadas fotos suas em preto e branco. Ele, como um monge Zen – meditava, acho – por que, não vendo a projeção, o que poderia ocorrer na sua cabeça?
Nenhum nervosismo aparente.
Disse que só a poesia pode explicar, em palavras, uma fotografia.
Por incrível que pareça usa uma lanterna para iluminar algumas de suas fotografias. Para saber se ela está acesa e a bateria carregada ele aciona, pelo tato, um aparelho que, colocado no feixe de luz , emite um som, se sim. Faz uma demonstração para o público emocionado.
Na maior parte das vezes tem o auxilio de uma pessoa, assistente, para realizar as fotografias e as ampliações.
Sua primeira máquina fotográfica era russa. Presente de sua irmã.
Fez uma demonstração de como fotográfica com sua Leica, levando a camera até a altura do olho direito.
Disse que todos os pintores que retrataram Cristo se basearam nas escrituras bíblicas. Nenhum deles o viu. Portanto sua fotografia pode ser a imagem de Deus.

2 comentários:

luis augusto jungmann andrade disse...

ele está no filme, "Janelas da alma" do Walter Carvalho.
abraços.

Sandman disse...

Demais Juva!
E esse filme é muito bonito, vale a pena assistir.
abs